Marketing-dia-dos-namorados
Marketing do Dia dos Namorados: planeje-se e conquiste mais clientes!
18 de maio de 2021
Por-que-comprar-banner-e-como-utiliza-lo
Por que comprar banner é importante e como utilizá-lo da melhor forma?
2 de junho de 2021

Empreender é um desafio em qualquer circunstância. Em tempos de bonança ou em tempos de crise, pequenos negócios, médios e grandes nascem, crescem, ou, também, fecham as portas.

Mas o que dizer em meio à crise provocada pela pandemia de Covid-19? Estamos vivendo tempos diferentes e que tem nos exigido esforço extra, paciência e uma boa dose de persistência. 

No entanto, são nos momentos de crise que podemos descobrir o nosso potencial. Podemos nos reinventar, arriscar mais e nos preparar para os próximos desafios que envolvem o empreendedorismo. 

Por isso, este artigo foi feito pensando em você. Queremos que milhares de pequenos negócios sejam montados, cresçam e prosperem, ainda no meio da pandemia. 

Confira 6 exemplos de pequenos negócios para você escolher o seu!

1. O mercado de alimentação personalizada é um bom exemplo de pequeno negócio

O setor de alimentação é uma excelente dica para pequenos negócios. Afinal, é possível começar de casa, atendendo a um público específico.

Uma boa dica é encontrar subnichos dentro desse nicho de alimentação. Por exemplo: atualmente vem crescendo a procura por cardápios vegetarianos, ou, ainda, a venda de marmitex para pessoas com restrições alimentares.

Além disso, você também pode partir para alimentos específicos, que vão além das marmitas: doces, molhos prontos, sanduíches, etc.  

2. Vendas de produtos on-line

O mercado digital é um dos mais promissores para os próximos anos. Hoje vemos uma oferta crescente de produtos 100% digitais, tais como:

  • E-books;
  • Cursos on-line;
  • Eventos on-line;
  • Produtos físicos vendidos totalmente on-line.

Você pode começar pequenos negócios tanto ao produzir seus próprios produtos para vender na internet quanto se afiliando a produtos prontos – nesse caso, você recebe uma comissão a cada venda

3. Consultorias e ensino on-line

O ramo de educação à distância tomou força na pandemia. Pequenos negócios que surgiram antes dela, começaram a crescer ainda mais, já que as pessoas precisaram adotar as medidas de distanciamento social.

Uma dica interessante é investir em consultoria em seu ramo de atuação. Seja você da área do Direito, Administração, Finanças, Marketing e outros mercados, as pessoas estão dispostas a pagarem por quem as ensine a resolver suas demandas. 

Do mesmo modo, o ramo da educação on-line é outro mercado forte para pequenos negócios. Aulas de reforço à distância, ensino de idiomas, aulas de gastronomia e outros cursos têm migrado para o ambiente digital e conquistado alunos em várias partes do país. 

4. Produção e venda de produtos artesanais

Nestes tempos de pandemia, muitas pessoas que perderam seus empregos resolveram fazer de seus talentos e hobbies uma forma de se reinventar.

Os pequenos negócios que envolvem a produção e a venda de produtos artesanais também estão em alta, como, por exemplo, a venda de:

  • bolsas de macramê;
  • produtos de crochê;
  • sabonetes e cremes artesanais;
  • essências;
  • bijuterias;
  • vasos;
  • quadros decorativos.

Com um investimento inicial baixo, você pode produzir kits personalizados para vender e obter um bom lucro. Pense nisso!

5. Brechó virtual

Pequenos negócios também se fortaleceram por conta do aumento do consumo consciente – e os brechós fazem parte da chamada economia compartilhada.

Nesse caso, a ideia é investir em um brechó para vendas virtuais. Você pode começar pelas suas próprias peças e também comprar roupas usadas que estejam em boas condições para revender.

Atualmente, existem plataformas especializadas nisso, que podem te ajudar na divulgação e também no envio dos produtos, como a Enjoei, por exemplo, além de sites tradicionais como OLX e Mercado Livre. E não se esqueça das redes sociais. 

6. Serviços de marketing e publicidade on-line

A era digital também tem estimulado pequenos negócios na área do marketing. Criação de conteúdo para redes sociais, gerenciamento de mídias digitais, edição de vídeos, criação de layouts, gestão de tráfego… São vários serviços que podem ser oferecidos.

E mesmo que você ainda não tenha expertise na área, existem muitos cursos e conteúdos gratuitos que ajudam aos iniciantes. E como é um serviço totalmente on-line, você pode criar o seu negócio em home office e atender a clientes em várias partes do país (e até do mundo). 

Dicas finais para montar pequenos negócios

  • Analise a capacidade de escalar o seu negócio: verifique se ele tem chances de crescer de forma exponencial. Para isso, estude o tamanho do mercado e a capacidade que ele tem de escalar com o tempo.
  • Pense sempre em resolver demandas: pequenos negócios que têm mais chances de crescer são aqueles que focam nas necessidades do cliente. Por isso, sempre pense: “este produto ou serviço realmente tem demanda no mercado?”.
  • Crie um diferencial: o que você pode oferecer que os concorrentes não oferecem? Para se destacar, pense em criar um diferencial para conquistar mais clientes.
  • Tenha afinidade com a área escolhida: isso faz com que você conheça profundamente o produto ou serviço que vende, ajudando a criar mais argumentos de venda que atraem os clientes.
  • Contrate ou terceirize assim que possível: No início, pequenos negócios geralmente são compostos pelo proprietário que trabalha em praticamente todos os departamentos. Mas assim que for possível, vá delegando tarefas, seja contratando funcionários ou também terceirizando serviços para outros profissionais e empresas.

No próximo post, separamos algumas dicas de ações promocionais que você pode fazer para alavancar o seu negócio. Sucesso!

cta comprar wind banner

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: